Rateio de custos

Rateio de custos é um ponto importante para qualquer gestor, diz respeito a um controle maior acerca dos gastos operacionais da organização. No setor de logística, isso é essencial. E, inclusive, estratégico para manter o funcionamento da área e conseguir melhores resultados com maior custo-benefício a longo prazo.

Uma das ferramentas que o gestor de logística deve estar atento é o cálculo de rateio de custos. Continue lendo, saiba mais sobre o tema e tire suas dúvidas sobre o assunto.

O que significa rateio de custos?

O rateio de custos se refere às práticas de divisão proporcional de custos. Então, considere nesse cálculo os custos diretos e indiretos realizados dentro da empresa. Assim, torna-se necessário conhecer de forma precisa todos os gastos da empresa, a fim de mantê-la operando adequadamente.

É um indicador estratégico que pode ser utilizado pelas organizações para garantir um acompanhamento mais preciso dos gastos. Verificando assim se há possibilidade de continuar operando normalmente.

Qual a relevância do rateio de custos?

Um dos primeiros pontos, como podemos perceber, é o conhecimento interno da empresa por meio da análise de custos. A partir daí, é possível descobrir quais são os custos com cada parte da produção, desde a compra de insumos até o final do processo logístico.

Com esse conhecimento, pode-se identificar pontos que estejam tendo gastos excessivos, conseguindo diminuir desperdícios, aumentar os ganhos e maximizar rentabilidade. Isso faz com que as tomadas de decisões sejam mais estratégicas e eficientes no dia a dia.

Outro ponto é a compreensão de como cada setor da empresa está operando. Muitas vezes, o gestor de um determinado setor consegue realizar seu trabalho gastando pouco e sendo econômico. Enquanto que outro necessita de gastos maiores, devido a características inerentes da sua área. Assim, fica mais fácil identificar se há necessidade de remanejamento de verbas ou, até mesmo, de corte de orçamento para o setor — visando a economia.

Um terceiro ponto importante acerca do rateio de custos diz respeito à precificação. Afinal, cada item possui o seu custo (além dos indiretos) que devem ser observados para estabelecer o preço real do produto. O rateio, assim, é uma ferramenta importante para garantir a cobertura de todas as despesas referentes à produção.

Quais os tipos de rateio existentes?

Além disso, é importante saber quais são os principais tipos de rateio existentes, a fim de escolher quais deles são melhores aplicáveis para a sua situação. São eles:

Rateio por faturamento

Nesse tipo de rateio, é calculada a participação de cada produto produzido no faturamento naquele mês. O objetivo desse cálculo é compreender o percentual que cada item representa no todo.

Rateio por custos indiretos

Aqui há uma peculiaridade no cálculo: aplica-se parcelas proporcionais relacionadas aos custos indiretos no valor de cada produto. Porém, esse tipo de rateio exige um cuidado maior, já que é necessária a aplicação proporcional e o cálculo correto dos custos indiretos da empresa. Valores errados, nesse caso, podem levar a resultados errados.

Por que ele é vantajoso?

Saber aplicar o rateio de custos de forma eficiente permite uma gestão integrada mais eficiente no dia a dia. Sabe-se, dessa forma, quais são os gastos que cada setor possui, se são justos ou não pela qualidade de suas atividades e pode-se avaliar, assim, se há necessidade de remanejamento de orçamentos ou cortes de gastos. É possível, também, avaliar se um setor não está precisando de realocação de verbas, para que possa desenvolver suas atividades com maior qualidade.

Isso porque, em alguns casos, um custo maior pode implicar em melhor eficiência nos processos. Por exemplo, ao optar por um transporte multimodal, pode-se obter um melhor desempenho nos processos, sem aumentar muito o custo no final do mês. Além de garantir que o produto chegará mais rapidamente e de forma mais segura na mão do cliente — representando um ganho para a empresa por meio do cumprimento do prazo de entrega.

E permanecendo na temática de transportes, isso é essencial: por meio do rateio de custos, você pode, por exemplo, avaliar que o gasto para manter a sua própria frota de caminhões não está compensando para mantê-la, e optar por um serviço terceirizado. Ou, em outros casos, avaliar se uma rota realizada pelos seus caminhões é realmente produtiva ou se é possível encontrar uma mais rentável e viável.

O rateio de custos permite, assim, uma precisão quase cirúrgica nas análises internas, melhorando a gestão de custos do negócio. Além disso, permite também uma divisão justa e proporcional dos gastos internos da organização.

Essa questão da proporcionalidade é bem cara, e é possível compreender sua importância se aplicarmos um exemplo da vida pessoal na questão do rateio.

Pense em amigos morando em um apartamento. Um deles ocupa o maior quarto, com suíte, enquanto os demais dividem o outro quarto. É justo que os três paguem o mesmo valor na divisão do aluguel? Não. É necessário realizar uma divisão proporcional, ou o valor poderá pesar para os amigos que não usufruem do mesmo conforto que o primeiro.

Quais as melhores práticas para o rateio de custos?

Algumas práticas importantes devem ser levadas em consideração na hora de realizar o rateio de custos, principalmente quando há o cálculo dos custos indiretos. Um primeiro ponto é saber quais são, de fato, passíveis de rateio. São eles:

  • infraestrutura (água, energia elétrica, telefone, aluguel);
  • salários e encargos sociais;
  • serviços terceirizados;
  • impostos e taxas;
  • custos de depreciação de maquinário;
  • custos com a manutenção dos funcionários no local de trabalho e execução dos trabalhos (material de escritório, uniformes, refeições, entre outros).

Outro ponto é manter um acompanhamento preciso acerca dos cálculos. Caso você não tenha um software com essa função específica, é possível realizar os registros por meio de uma planilha no Excel — que ajudará a conferir as informações, verificar se todos os dados estão corretos e mantê-los para uma consulta posterior, caso seja necessário.

Outra prática importante é a realização de relatórios com as informações obtidas por meio da análise de custos para a realização do rateio. Dessa forma, há um melhor entendimento dos gastos totais setor a setor da organização, permitindo mais controle sobre os gastos internos e verificando o que pode ser feito para maximizar lucro e eficiência.

Apesar de não ser um assunto extremamente complexo, o rateio de custos é um tema que merece demasiada atenção por parte dos diretores da organização, a fim de proporcionar um desenvolvimento sustentável, bem como manter o funcionamento adequado do negócio. E, como vimos, ele é bastante útil para um melhor entendimento do setor de logística da sua empresa.

Quer mais dicas importantes de como melhorar a gestão logística da sua empresa? Siga nosso perfil no Facebook, LinkedIn, Instagram e Twitter e receba informações estratégicas diretamente em seu feed de notícias.