A logística de distribuição de produtos consiste em umas das áreas do setor logístico que foca no escoamento e na estocagem de mercadorias. Entretanto, seu impacto vai muito além do setor operacional, inserindo também as tarefas relacionadas ao planejamento da locomoção de cargas para obter a satisfação dos consumidores.

6 dicas essenciais de logística de distribuição para o seu negócio

Nesse sentido, é preciso destacar que a sua principal finalidade é abastecer os clientes dentro do prazo solicitado e praticar preços competitivos.  Desta forma, permitindo que a organização esteja sempre em destaque em sua área de atuação.

Desse modo, o desejo pela melhoria nos processos logísticos aumenta cada vez mais entre as empresas. Afinal, reduzir gastos, oferecer um excelente atendimento ao cliente e garantir a realização de processos mais ágeis é primordial.

Continue a leitura e descubra 6 dicas essenciais de logística de distribuição para o seu negócio!

1. Planeje o roteiro

Um dos primeiros passos para deixar os processos de qualquer setor de sua empresa mais eficientes e práticos será sempre elaborar um planejamento perfeito. Tratando-se de logística de distribuição e de transportes, as fases a serem planejadas iniciam desde o recebimento das mercadorias até a sua entrega aos clientes.

Com o desenho desse fluxo, o gestor do seu negócio poderá encontrar os gargalos que geram obstáculos à efetivação de suas tarefas. Podendo inserir melhorias que elevem a produtividade de toda a empresa.

Um especialista em logística sabe como é primordial montar um planejamento para o processo de entrega. Isso inclui a elaboração de um percurso capaz de diminuir o tempo gasto para chegar até os receptores e minimizar os gastos.

2. Estabeleça os indicadores de desempenho

Os indicadores de desempenho (KPIs) têm enorme relevância para o monitoramento e a avaliação das tarefas da empresa. Isso porque eles garantem a identificação dos acertos e das falhas, possibilitando a correção dos desafios.

Para colocá-los em ação, é preciso estabelecer quais indicadores melhor combinam com às atividades de seu negócio. Esse cuidado se faz necessário, pois, com grande frequência, são aplicados indicadores errados aos objetivos do ponto de distribuição.

Outro aspecto importante é a comunicação dos resultados obtidos entre todos os colaboradores da instituição, não apenas entre os gestores. Logo, todos saberão para onde direcionar seus esforços de modo a ajudar na distribuição de mercadorias pelo país.

3. Crie checklists e fiscalize a conferência da mercadoria despachada

Por meio de realização de checklists previamente criados é possível excluir as temidas devoluções — já que várias pessoas compram algo e acabam recebendo um item completamente diferente.

Mais que ocasionar insatisfação, esse problema gera retrabalho e elevados gastos à empresa. Além de criar uma logística pouco confiável e merecedora de novas atividades.

Contudo, seguindo a utilização de checklists elaboradas por um software de automação, é viável certificar aspectos importantes à logística de distribuição. Dentre eles, podemos destacar a entrega de pedidos corretos e a garantia da integridade física dos produtos.

4. Estabeleça com assertividade os responsáveis pelos transportes

Nesse item da logística são encontradas situações que podem ser determinantes para o crescimento da empresa. Muitas vezes, esse ponto é ignorado pelos gestores, mas o transporte precisa ser conciso e feito de forma profissional.

É importante estipular, antes de qualquer coisa, quem será o colaborador responsável pela realização das entregas. Sendo assim, é preciso definir se esse processo será realizado pela sua empresa ou se haverá a contratação de uma equipe terceirizada para fazê-lo.

É claro que, ao preferir realizar as entregas internamente, é imprescindível fiscalizar e manter um modelo de qualidade maior. Entretanto, ao optar pela terceirização, deve-se sempre avaliar o melhor custo-benefício sem abandonar a qualidade do serviço.

Afinal de contas, de nada resolve baratear um transporte inadequado que poderá se transformar em retrabalho, retrocesso e maiores custos. Dessa forma, escolha uma instituição que represente os ideais daquilo que oferta para os seus clientes.

5. Aprimore a qualidade do serviço

As relações com os consumidores e a imagem que a organização passa para o mercado têm grande impacto nos resultados. Nesse contexto, o empreendedor precisa mirar no atendimento de suas carências. Bem como em todas as melhorias que possam proporcionar o bem-estar e o progresso dos funcionários.

Nos dias de hoje, a logística de distribuição assume uma função estratégica no mercado e apresenta elevada influência no resultado da economia. Por causa disso, necessita ser vigiada, analisada e aprimorada constantemente para garantir o seu aperfeiçoamento contínuo.

O gerenciamento logístico depende da capacitação dos colaboradores que formam o time de profissionais.

6. Faça uso da tecnologia

É essencial frisar que os processos de logística de distribuição podem se tornar muito mais dinâmicos e fluidos quando a organização adere a um sistema de gestão empresarial, como o ERP.

Com um bom software de gestão para transporte de mercadorias, o empreendedor pode aproveitar diversas funcionalidades específicas para otimizar os fluxos de logística e de distribuição. Além disso, consegue integrar áreas e processos como compras, expedição, vendas, estoques, comissões e faturamento.

Sendo assim, os softwares proporcionam, ainda, melhor gerenciamento das informações a respeito dos seus clientes. Interligando-se até com lojas virtuais, o que ajuda na comunicação da logística com os processos de venda e marketing. Um fator fundamental para a prestação de serviços de boa qualidade.

Logo, as ferramentas informatizadas garantem a assertividade dos dados, a automatização das tarefas e uma gestão eficiente.

A logística 4.0 é uma das maiores evoluções da logística tradicional, sendo que o investimento em tecnologia é essencial para o seu melhor desenvolvimento. O objetivo é utilizá-la para a obtenção de bons resultados na empresa. Desse modo, a exigência é automatizar o máximo possível dos processos para elevar a produtividade e a eficiência dos trabalhos executados.

Portanto, a aplicação da logística 4.0 ajuda na otimização dos processos da logística de distribuição porque contribui para a realização de um trabalho eficiente e potencializa os resultados de todos os setores da empresa. As companhias que investirem nesse modelo podem ultrapassar a concorrência, criar diferenciais competitivos e realizar mais atividades na área.

Nosso artigo foi esclarecedor e útil? Novas dúvidas surgiram e você gostaria de ter mais informações a respeito? Então, baixe o nosso e-book sobre guia da logística 4.0!