Logística

Modais de transporte de carga no Brasil – Conheça os 5 principais

Com o crescimento mundial do setor industrial e varejista e, nos últimos anos, por conta do e-commerce, foi necessário repensar os modais de transporte de carga. Inclusive, para reduzir custos com logística e distribuir produtos e insumos de modo mais ágil, eficiente, seguro e que trouxesse confiabilidade aos clientes e valorização das empresas e marcas.

Modais de transporte de carga no Brasil

Para auxiliar a sua empresa na escolha do modal mais adequado para distribuir o insumo ou produto que ela oferece ao mercado, abordaremos neste post os 5 principais modais de transporte utilizados no mercado brasileiro.

Assim, você saberá ainda qual é o tipo de produto mais indicado para ser transportado de acordo cada um dos modais de transporte. E também, quais as vantagens e desvantagens que sua empresa pode enfrentar na contratação de cada um deles.

Dessa forma, tendo essas informações e com o auxílio de um sistema para a gestão logística, sua empresa terá maior facilidade na tomada de decisão. Portanto, descubra qual modal ou multimodais a empresa deve contratar no transporte de suas mercadorias. Então, siga conosco para ter acesso a essas informações!

Os 5 modais de transporte de carga mais utilizados no Brasil

Sejam ferroviários, rodoviários, aéreos, aquaviários ou dutoviários, os custos logísticos em transporte representam a maior parcela das despesas em geral de uma organização. Estima-se que cerca de 60% desses custos sejam da área de transporte. O que pode portanto significar até três vezes o lucro de uma empresa, como visto no setor de distribuição de combustíveis.

Mesmo com o avanço de tecnologias que permitem a troca de informações em tempo real, o transporte continua sendo fundamental para que seja atingido o objetivo logístico, que é o produto certo, na quantidade certa, na hora certa, no lugar certo ao menor custo possível.

Sabendo quando e qual o melhor modal a ser utilizado para o transporte de seu produto, ainda em estágio de matéria-prima ou já industrializado, uma empresa pode aumentar sua margem de lucros diminuindo os custos de distribuição, os gastos com produtos avariados e logística reversa.

Isso sem falar que ela ainda pode reduzir os custos com campanhas de marketing para o reconhecimento da marca, uma vez que será bem-vista por seus clientes em razão da boa reputação com a qualidade e tempo das entregas realizadas.

Mas, afinal, como saber qual o modal de transporte é mais indicado para o seu negócio? Essa certamente foi a questão que veio à sua mente agora. Como prometemos há pouco, vamos apresentar 5 deles a seguir. Confira!

1. Rodoviário

O transporte rodoviário é o mais conhecido e utilizado em toda a extensão do território nacional. Aliás, a distribuição por meio de caminhões e carretas nas rodovias brasileiras vem crescendo desde a década de 50.

Esse modal de transporte permite criar rotas mais flexíveis, viabilizando diversos tipos de cargas. Ele é aconselhável para o transporte a curta distância de produtos acabados ou semiacabados, produtos com alto valor agregado, como eletro, e também perecíveis, como grãos, laticínios e carnes.

Principais vantagens e desvantagens do transporte rodoviário

As principais vantagens do modal de transporte rodoviário são:

  • acessibilidade, pois conseguem chegar em quase todos os lugares do território brasileiro;
  • facilidade para contratar ou organizar o transporte;
  • flexibilidade em organizar a rota;
  • pouca burocracia quanto à documentação necessária para o transporte;
  • maior investimento do governo na infraestrutura das rodovias se comparada aos outros modais.

Já as principais desvantagens do modal de transporte rodoviário são:

  • alto custo de carregamento, por causa do impacto direto que pedágios e alto valor do combustível geram;
  • baixa capacidade de carga;
  • menor distância alcançada com relação ao tempo utilizado para o transporte;
  • maiores chances de a carga ser extraviada, por causa de roubos e acidentes.

Visto que uma das suas principais desvantagens são seus altos custos, principalmente, em se tratando de combustíveis, o mercado já está em busca de novas tecnologias para tornar esse transporte mais econômico e eficiente.

O futuro do transporte rodoviário

Entre elas, caminhões movidos a energia elétrica podem ser uma nova tendência no mercado. Essa inovação permite a redução da emissão de gases nocivos na natureza, já que uma das questões mais preocupantes são a sua relação com o meio ambiente.

O transporte rodoviário elétrico ainda está bem distante de se tornar algo comum em nossas rodovias, pois apresenta algumas desvantagens como alto custo, tempo de recarga de bateria extenso e baixa durabilidade de suas cargas.

Uma outra tecnologia que vem sendo bem discutida e já testada nos Estados Unidos com sucesso é o uso de caminhões autônomos, ou seja, caminhões sem motorista — uma inovação e tanto, não é mesmo? Desse modo, essa tecnologia permite o aumento da produtividade, uma vez que eles podem rodar 24 horas por dia e 7 dias por semana, sem intervalos, resultando até mesmo em uma drástica redução de acidentes nas estradas.

2. Aéreo

A principal característica do modal de transporte aéreo é a agilidade e a facilidade em percorrer longas distância, no território nacional e internacional.

transporte aéreo é uma ótima opção quando os fatores tempo de entrega e segurança são um requisito para a sua empresa. Apesar de ter limitações no volume de carga, tamanho, peso e quantidade a ser transportada, é ideal para produtos eletrônicos, produtos frágeis ou com curto prazo de validade ou de consumo.

Principais vantagens e desvantagens do transporte aéreo

As principais vantagens do modal de transporte aéreo são:

  • percorre longas distâncias independentemente dos acidentes geográficos que a rota possa ter;
  • trânsito livre e exclusivo;
  • aeroportos próximos ou em centros urbanos;
  • modal com o menor tempo de entrega da carga;
  • menor custo com embalagens, pois a carga é menos manuseada durante seu trânsito.

As principais desvantagens do modal de transporte aéreo são:

  • limitação na quantidade de carga transportada;
  • custo mais elevado do que os demais modais de transporte citados;
  • necessita de terminais de acesso;
  • pode depender de outro modal.

As empresas aéreas vêm se reinventando na logística. Contando, por exemplo, com a ajuda de aplicativos e robôs para aumentar a oferta de transporte de cargas por avião no país.

De acordo com a ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), em 2017, foi registrado acréscimo de 1,8% na movimentação de cargas no mercado doméstico, e de 23,4% no internacional. Devido ao alto valor agregado, a carga movimentada representa 12% da corrente de comércio brasileira, mas apenas 0,1% em peso.

Uma das propostas do setor é o comprometimento com seu cliente em entregar seus produtos de forma mais rápida e pelo menor custo. Assim, as demandas que dependem da sazonalidade também são uma ótima oportunidade de negócio. Visto que necessitam de mais rapidez na sua entrega devido às suas características, como é o caso de alimentos que necessitam de refrigeração.

Recentemente, surgiu uma nova preocupação nos aeroportos: o roubo de cargas. Em abril de 2018, um carregamento de celulares foi roubado de um terminal de cargas do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. A ação dos bandidos foi filmada pelo circuito interno de câmeras. Estima-se um prejuízo de US$ 1 milhão, aproximadamente R$ 3,4 milhões.

logística Prestex

3. Ferroviário

O transporte por meio de ferrovias é uma opção de modal de transporte bastante adequada para cargas de grandes volumes. Percorrendo longas distância e com um destino fixo, esse modal não tem a mesma flexibilidade de rota que o rodoviário desfruta. De qualquer forma, apresenta baixo custo se comparado com outros modais de transporte e conta com alta capacidade para transportar produtos em grande escala e cargas pesadas.

É, inclusive, o modal ideal para transportar commodities em alta quantidade, como minério de ferro, produtos siderúrgicos, derivados do petróleo, fertilizantes, mercadorias agrícolas, entre outros.

Principais vantagens e desvantagens do transporte  ferroviário

As principais vantagens do modal de transporte ferroviário são:

  • baixo custo, porque tem baixa incidência de taxas e utiliza combustíveis mais baratos;
  • grande capacidade de carga;
  • menor risco de acidentes e maior segurança no transporte da carga.

Por outro lado, as principais desvantagens do modal de transporte ferroviário são:

  • rotas fixas e inflexíveis;
  • pode depender de outros modais de transporte para fazer com que as cargas cheguem efetivamente aos seus destinos finais;
  • falta de investimento governamental em ferrovias;
  • necessita de maiores transbordos.
O futuro do transporte ferroviário

Pensando em melhorar cada vez mais o uso desse transporte, especialistas tentam desenvolver tecnologias que:

  • reduzam o uso de energia;
  • aumentem a velocidade dos trens;
  • diminuam a poluição;
  • evitem acidentes.

Uma das alternativas desenvolvidas pelos indianos é o trem que utiliza a energia solar como combustível, buscando promover a economia em combustíveis e a diminuição da poluição.

Uma outra alternativa encontrada pela Alstom, grupo industrial francês, é o trem movido a hidrogênio, que tem como principal objetivo eliminar em 100% a emissão de CO2 para a atmosfera. Demostrando também uma preocupação com o meio ambiente.

Ainda assim, para o Brasil, de nada ou pouco adiantará ter tecnologias para aumentar a eficiência no transporte de cargas por meio de ferrovias se não houver mais investimentos no aumento da sua malha ferroviária.

4. Aquaviário

Capaz de transportar em bastante quantidade, como o modal ferroviário, o modal de transporte aquaviário é indicado para produtos com baixo valor agregado. Inclusive, é capaz de transportar produtos de diversas espécies e em todos os estados (líquido, sólido e gasoso). Desde que estejam bem armazenados e em containers adaptados.

Assim como o modal aéreo, pode transportar por longas distâncias, ainda que rapidez e agilidade não sejam um diferencial. Por ser um modal que utiliza vias aquáticas, não disputa espaço com outros modais de transporte.

Principais vantagens e desvantagens do transporte aquaviário

As principais vantagens do modal de transporte aquaviário são:

  • capacidade de transportar grandes quantidades;
  • percorre longas distâncias;
  • baixo risco de avarias nas mercadorias;
  • baixo custo de carregamento.

As principais desvantagens do modal de transporte aquaviário são:

  • tempo de trânsito longo;
  • burocracia na documentação de desembaraço da mercadoria;
  • necessita de terminais especializados para embarque e desembarque;
  • alto custo no seguro de cargas;
  • baixo investimento do governo em portos e fiscalização para liberação das mercadorias.

Para aumentar a produtividade nesse setor, o Brasil vem buscando investir na formação de profissionais.  Principalmente, para que esse transporte passe a ser mais explorado, aumentando assim sua eficiência e qualidade.

5. Dutoviário

O modal de transporte dutoviário é possibilitado por meio da implantação de dutos e tubos subterrâneos, submarinos e aparentes. Esse transporte é possível basicamente pelo controle de pressão inserida nesses dutos. Então, é um modal que permite o transporte a longas distancias e em grandes quantidades.

Apesar de ter um alto custo de implantação e um percurso inflexível, tem um baixo custo operacional. Esse tipo de modal é recomendado para fluidos líquidos, gases e sólidos granulares.

Principais vantagens e desvantagens do transporte dutoviário

As principais vantagens do modal dutoviário são:

  • percorre longas distâncias com baixos custos operacionais;
  • transporta grande volume de carga de forma constante;
  • alta segurança e confiabilidade do transporte.

As principais desvantagens do modal dutoviário são:

  • alto custo de investimento inicial e fixo;
  • possibilidade de acidentes ambientais em grande escala;
  • necessidade de licença para atuação;
  • trajeto fixo com baixa flexibilidade dos pontos de bombeamento.

Principalmente quando comparado com os modais de transporte de carga rodoviário e ferroviário, o modal dutoviário vem se tornando uma das alternativas mais econômicas para grandes volumes de produto. Em especial, de petróleo (e derivados), gás natural e álcool (etanol).

Tipo de produtos transportados no modal dutoviário

Como apresentam características como alto nível de segurança, transportabilidade constante e baixo custo operacional, as dutovias viabilizam o transporte dos seguintes produtos:

  • petróleo e seus derivados (oleodutos ou gaseodutos): tipo de carga que pode ser transportado por oleodutos ou gasodutos;
  • não derivados de petróleo (polidutos ou alcooldutos): algumas cargas não derivadas do petróleo, como álcool, CO2 (dióxido de carbono) e CO3 (trióxido de carbono), também podem ser transportadas por oleodutos;
  • gás natural (gasoduto): esse gás é transportado por gasodutos que são bastante semelhantes aos oleodutos, embora tenham suas particularidades, principalmente, no sistema de propulsão da carga — compressores;
  • minério, cimento e cereais (minerodutos ou polidutos): o transporte é feito por tubulações que têm bombas especiais, que impulsionam cargas sólidas ou em pó. Também se dá por meio de um fluido portador, como a água para o transporte do minério (média e longa distância), ou o ar, para o cimento e cereais (curta distância);
  • carvão e resíduos sólidos (minerodutos): para esse tipo, utiliza-se uma cápsula para transportar a carga, por meio da tubulação, impulsionada por um fluido portador, água ou ar;
  • águas servidas — esgoto (dutos de esgoto): as águas servidas ou esgotos produzidos pelo homem podem ser conduzidos por canalizações próprias até um destino final adequado;
  • água potável: uma vez coletada em mananciais ou fontes, a água é conduzida por meio de tubulações até estações para tratamento e distribuição, também por meio de tubulações. As tubulações envolvidas na coleta e distribuição são denominadas adutoras.

Formas de transporte

A forma de transporte também é um fator importante para uma melhor gestão de transportes. Pois trata de qual será a melhor forma de entrega, qual será a mais econômica e a mais ágil. Assim, ela demostra quantos tipos de modais serão necessários para o transporte. Essa questão é tratada pela modalidade e multimodalidade.

  • modal ou unimodal: envolve apenas uma modalidade de transporte;
  • intermodal: envolve mais de um tipo de transporte e, para cada trecho, é realizado um contrato;
  • multimodal: envolve mais de um tipo de modal, porém, acompanha apenas um único contrato.

Depois de conhecer as vantagens e desvantagens de cada modal, é hora de escolher o mais adequado para sua carga. Portanto, os principais pontos a serem avaliados no processo decisório são:

  • urgência com que o cliente necessita do produto;
  • custos que cada um dos modais de transporte apresenta.

Igualmente, aspectos como a preservação do produto e a natureza da mercadoria também são pontos de muitas exigências advindas dos seus clientes. Em outras palavras, manter a integridade também é primordial.

Portanto, conhecer os modais de transporte é importantíssimo para melhorar os resultados e elevar a lucratividade de sua empresa. Já que os custos logísticos impactam diretamente a área financeira do negócio.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre os 5 principais modais de transporte utilizados no Brasil? Então, comente aqui como sua empresa se torna mais competitiva com uma boa gestão dos modais logísticos!

(Artigo produzido em 13 de outubro de 2015 e atualizado em 30 de maio de 2018.)