Logística

Como melhorar a gestão de estoque da sua empresa?

Uma boa gestão de estoque contribui para a melhoria dos resultados, redução de custos e até mesmo para o aumento da satisfação dos clientes. Por outro lado, um gerenciamento ineficaz pode acabar resultando em perda de produtos, vendas e no comprometimento da saúde financeira da empresa.

Como melhorar a gestão de estoque da sua empresa

Por ser uma área tão importante, é necessário tomar alguns cuidados e direcionar o foco para uma gestão mais eficiente e eficaz.

Então, no artigo de hoje vamos oferecer algumas dicas de como isso pode ser feito. Quer saber como? Confira:

Organize o estoque

O primeiro passo é organizar o estoque e as informações no sistema. Essa é uma tarefa demorada e exaustiva, mas, sem que isso seja feito, dificilmente será possível melhorar a gestão de estoque em sua empresa.

Organizar quer dizer cadastrar cada produto com apenas um código – evitando duplicidades – separar os itens por categoria, tipo e giro dentro do estoque. Além disso, uma questão que auxilia muito nos níveis de produtividade é manter os itens com maior saída mais acessíveis e mais próximos da área de expedição.

Integre a gestão de estoque com outras áreas

Para que a gestão de estoque seja realmente eficaz, é fundamental trabalhar com previsão de demanda de vendas, giro do estoque, validade do produto, entre outras informações. Contudo, para que esses dados sejam relevantes e possam contribuir para uma tomada de decisão mais assertiva, o ideal é que eles sejam compartilhados entre os setores de estoque, compras e vendas.

Com esse compartilhamento de informações, o setor de compras passa a saber exatamente o que comprar, quando comprar e em quais quantidades – podendo, inclusive, melhorar o relacionamento da empresa com os fornecedores.

Faça o registro de todas as operações

Todas as entradas e saídas – e até mesmo a transferência entre filiais – devem ser registradas.

Isso é importante para que a empresa possa ter maior controle sobre todas as mercadorias que entram e saem, além de poder repassar essas informações a outros setores – como dissemos no tópico anterior – e criar indicadores de desempenho que ajudarão a compreender melhor os resultados do setor.

Realize inventários

Por mais que haja um controle rigoroso de entradas e saídas, podem acontecer casos em que o estoque disponível não seja igual ao estoque informado no sistema. Os inventários periódicos ajudam a identificar as principais causas dessas discrepâncias e a encontrar ações que ajudam a mitigar esses problemas de não conformidade.

É importante ressaltar que essas discrepâncias na contagem podem resultar em prejuízos para a empresa – mesmo que não representem perdas financeiras de produtos extraviados, existe a perda de produtividade com o retrabalho da equipe responsável pelo inventário.

Fique atento à sazonalidade

Alguns produtos sofrem sazonalidade – ou seja épocas em que ocorrem picos ou quedas nas vendas. Quando essa questão não é levada em consideração, a empresa pode acabar sofrendo com o excesso ou a falta de itens em estoque – que de uma maneira ou outra resulta em prejuízo: seja por perdas ou obsolescência, seja por deixar de atender um cliente.

Fazer a gestão de estoque na prática nem sempre é tão simples como parece, contudo, com algumas mudanças e um controle mais rígido, é possível obter um ganho considerável nos resultados – tanto de produtividade, quando de custos e atendimento de pedidos de clientes.

Agora conte para a gente: como é feita a gestão em sua empresa?

Alguns dos pontos citados no texto já são praticados? Compartilhe suas experiências conosco através dos comentários e participe da conversa!