Logística

4 coisas que você precisa saber sobre transporte de cargas

O transporte de cargas é um dos serviços mais importantes para diversos setores da economia. Afinal, é graças a ele que as mais variadas empresas conseguem entregar os seus produtos nas mãos dos consumidores finais, sem falar no papel fundamental do transporte nas etapas de produção.

coisas que você precisa saber sobre transporte de cargas
Contudo, na hora de contratar o serviço, muita gente tem dúvidas. Pensando nisso, preparamos uma lista com algumas das coisas mais importantes que você precisa saber sobre o assunto: como o transporte de cargas funciona e os fatores que influenciam o segmento. Vamos lá?

1. Impostos: o que é cobrado?

A tributação dos serviços de transporte de cargas ocorre de duas maneiras: via Imposto Sobre Serviço (ISS) ou Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). Então, nos dois casos, é analisado se a entrega é municipal, intermunicipal ou interestadual.

No caso do ISS, o valor é recolhido pelo município onde a entrega foi feita. Por exemplo: uma carga é recolhida em Porto Alegre e entregue em Florianópolis. Assim, nesse caso, o valor tributado vai para o município de Florianópolis.

Já o ICMS, por ser um imposto estadual, funciona de uma maneira um pouco diferente. Portanto, aqui o que importa é onde a mercadoria foi postada. Então, se ela partiu de Minas Gerais e foi entregue na Bahia, é o estado mineiro que recolhe o imposto.

Por fim, nos casos de encomendas vindas do exterior, a regra é outra: o estado que recebe a mercadoria é também quem recebe o imposto.

Clique aqui e saiba mais sobre os impostos que incidem sobre o transporte de cargas.

2. Transporte de cargas: quais as regras de envio?

Existem algumas regras para transporte de cargas que devem ser consultadas sempre que você quiser contratar um serviço. Portanto, a primeira delas é saber que as mercadorias só podem ser transportadas com a apresentação dos seguintes documentos:

  • Nota Fiscal;
  • Guia de Trânsito ou da Declaração para Transporte.

Outra regra importante é que elas devem estar em embalagens adequadas para suportar os riscos do transporte, sempre seguindo as especificações de cada categoria de produto.

3. Qual embalagem eu devo utilizar?

Muitas das dúvidas de quem contrata uma empresa de transporte de cargas surgem na hora de definir a embalagem a ser utilizada.

O primeiro fator a ser analisado é o tipo de carga que você pretende despachar. No caso das mais frágeis, é preciso embalar em caixas de papelão ou madeira e protegidas com plástico bolha.

Inclusive, não se esqueça de incluir, também, etiquetas de identificação de fragilidade na parte externa.

Já os vidros precisam ser embalados de uma maneira que fiquem fixos dentro das caixas, para que não haja choques com as laterais da embalagem. Evite utilizar embalagens com aberturas laterais, pois elas aumentam o risco de danos nas mercadorias.

Agora, para carregar materiais pesados, utilize caixas de madeira com cintas e que facilitem o transporte.

4. Como o frete é calculado?

O valor do frete pode ser calculado de diversas maneiras, ficando muitas vezes a critério da empresa de transporte de cargas. Mas de um modo geral os métodos utilizados são os mesmos.

O principal fator considerado é o peso — quanto mais pesada a mercadoria, maior o valor. Porém, outro ponto que também é considerado é o tamanho. Quanto maior o espaço que o produto ocupa, mais caro fica o frete. Por fim, a distância da entrega também entra na conta.

Além disso, impostos e o valor dos pedágios no caminho da entrega também podem contribuir para o aumento do frete total.

Igualmente, taxas de despacho, que envolvem os custos operacionais e administrativos, de Restrição ao Trânsito, para cidades que possuem alguma restrição à circulação de determinados veículos e a taxa de gerenciamento de risco, que cobre eventuais custos e medidas de combate ao roubo e prevenção do risco, também entram no valor final do frete.

Sua empresa já está pronta para utilizar o transporte de cargas? Conte para a gente nos comentários e tire todas as suas dúvidas com os nossos especialistas!