Logística, Tecnologia

Sistemas de armazenagem: conheça os 6 principais tipos

Sistemas de armazenagem

Em uma gestão de estoque eficiente, os gestores precisam adotar formas de trabalho que ajudem e agilizem a execução dos processos. Para isso, existem os chamados sistemas de armazenagem, que compreendem métodos e ferramentas que visam facilitar a rotina e aprimorar resultados.

A seguir, vamos falar sobre alguns desses sistemas mais utilizados e qual a sua importância para o controle do armazém. Continue acompanhando e confira!

1. Sistema WMS

O WMS — sigla para Sistema de Gerenciamento de Armazém, em português — é um software de gestão que permite a automatização dos processos da área de estoques, além de otimizar o espaço disponível para armazenagem, controlar melhor as movimentações, os níveis de reposição, gestão de inventários, entre outras funcionalidades.

Ou seja, trata-se de um sistema inteligente, que não se limita ao registro dos dados, auxiliando no planejamento e no processo de tomada de decisão.

Prestex Cargas

2. Racks

Os racks são estruturas de metal muito utilizadas para otimizar espaços nos estoques. Por meio deles é possível verticalizar o armazém, permitindo que mais itens sejam armazenados utilizando o mesmo espaço disponível.

Sendo assim, é possível empilhar os paletes com mercadorias, de forma segura, evitando avarias nos materiais e, consequentemente, prejuízos financeiros.

3. Mezanino

A ideia do mezanino é, assim como no caso dos racks, permitir a verticalização dos estoques. De forma resumida, o mezanino pode ser definido como uma elevação — como se fosse um “segundo andar” — e que pode ser utilizado para a estocagem dos itens, tanto nele, quanto embaixo dele.

Portanto, a vantagem é que pode-se usar prateleiras nesse espaço, para otimizar ainda mais o processo de estocagem.

4. Sistemas de armazenagem carrossel

Os sistemas tipo carrossel são criados a partir de estantes, formadas com prateleiras que deslizam horizontalmente até as áreas de trabalho. Ele é utilizado em empresas de ramos variados e permite armazenar uma série de produtos que podem variar entre caixas, pneus e roupas, entre vários outros.

A principal vantagem do carrossel é que ele é fácil de ser instalado. Além disso, permite a redução de custos por meio da substituição de máquinas e equipamentos utilizados no transporte desses materiais.

5. Porta-paletes

Esses sistemas de armazenagem normalmente são estruturas de aço que também permitem a verticalização do espaço de armazenamento. Como o nome sugere, é utilizado para a armazenagem de paletes e suporta itens mais pesados. Esse sistema requer a utilização de empilhadeiras para alcançar as estruturas superiores.

Devido ao fato de as locações serem unitizadas, a localização e a movimentação dos paletes é facilmente realizada, além de poder ser feita de forma simples, sem que seja necessário movimentar outras cargas para isso.

6. Flow rack

O flow rack é uma estrutura, normalmente feita de metal, em que as prateleiras são dispostas de forma inclinada para que as caixas possam ser deslizadas. Ele é mais utilizado para o armazenamento de itens leves e pequenos.

A principal vantagem é a reposição, visto que pode haver mais de uma caixa por unidade e, quando determinado item se esgota, a caixa na parte de trás pode ser utilizada, sinalizando que é necessário repor aquele material.

Existem diversos sistemas de armazenagem, cada um com suas características, vantagens e desvantagens. Em um estoque é possível encontrar mais de um deles. O ideal, nesse caso, é elaborar um planejamento antes de utilizá-los, uma vez que eles demandam investimentos.

E então, suas dúvidas a respeito de sistemas de armazenagem foram esclarecidas? Aproveite e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais para que mais pessoas possam acessá-lo!