Fazer uma gestão de rotas eficiente permite aprimorar os processos de entrega, aumentando a qualidade do serviço prestado, e ainda reduzir os custos operacionais. Além de ajudar a aumentar a satisfação dos clientes. Assim, uma boa gestão proporciona ganhos mais expressivos, melhorando a saúde financeira do negócio.

Gestão de rotas de entrega: saiba como fazer

Então, no post de hoje apontaremos algumas soluções que podem ser adotadas para realizar este trabalho de forma mais eficaz na sua empresa. Agora continue acompanhando e saiba mais!

Verificação das restrições dos clientes

Alguns clientes possuem restrições para o recebimento da entrega, o que pode comprometer tanto a elaboração da rota quanto o carregamento do veículo. Portanto, dois exemplos disso são:

  1. Horários específicos para descarga;
  2. Não permitir a entrada carro com cargas de outros clientes.

Então, isso faz com que ele, necessariamente, tenha que ser o último da rota.

Assim, conhecer essas particularidades é fundamental para otimizar a sua gestão de rotas, ao mesmo tempo em que adapta suas operações para atender às necessidades especiais.

Levantamento das restrições do trânsito

Além das restrições impostas pelos clientes, existem locais que possuem limitação de circulação de veículos. Em virtude de horários ou ao tamanho e peso do meio de transporte utilizado. Também é preciso identificar quais pontos possuem essas especificações, pois eles certamente influenciam no planejamento dos roteiros de entrega.

Quando isso ocorrer, é preciso avaliar a possibilidade de dividir as cargas em veículos menores ou elaborar uma rota que passe por esses locais após o término do horário de restrições.

Planejamento da rota por meio do CEP de entrega

Para planejar uma rota otimizada, considerando o menor percurso possível e a economia de combustível, vale a pena utilizar o CEP de entrega como parâmetro. Dessa forma, ao estabelecer todos os pontos de distribuição, fica mais fácil elaborar um roteiro eficiente. Então, isso permite otimizar os custos logísticos do negócio.

Consideração dos riscos

Todo processo de entrega pode sofrer com situações que não são previstas, como:

  • Trânsito parado;
  • Falha mecânica no veículo;
  • Furtos ou roubos;
  • Retenção em posto fiscal, entre outras coisas.

Por isso, podemos dizer que outro aspecto fundamental para uma gestão de rotas eficaz é fazer um levantamento dos riscos e elaborar um plano B, que permite minimizar os impactos que esses incidentes possam causar no prazo médio de entrega.

Portanto, para que isso funcione na prática, é necessário realizar o monitoramento do status de cada entrega que está em curso. Assim, o gestor consegue obter todas as informações necessárias no menor tempo possível. Então, isso permite a elaboração de ações mais eficazes e precisas.

Otimização da gestão de rotas por meio de acompanhamento dos resultados

Para saber se sua gestão de rotas está proporcionando resultados satisfatórios, vale a pena fazer o acompanhamento de indicadores de desempenho. Já que, entre outras coisas, podem ajudar a:

  • Identificar o nível de serviço das entregas;
  • Custo total do frete;
  • Índice de avarias e extravios que ocorrem durante a distribuição, por exemplo.

Assim, com essas avaliações, é possível identificar onde se encontram as principais falhas. Além disso, identificar quais soluções podem ser tomadas para corrigi-las, tornando o processo ainda mais eficiente e eficaz.

A gestão de rotas é essencial para que a empresa possa tornar a logística cada vez mais competitiva, possibilitando o alcance de resultados aprimorados por meio de rotinas otimizadas.

Gostou desse artigo? Então aproveite para conhecer também as vantagens da utilização de veículos leves para a logística!