Logística

Entenda qual a importância da embalagem na logística

importância da embalagem na logística

O processo logístico possui muitas etapas e, para que tudo funcione como o esperado, é preciso dar atenção a vários detalhes. Um deles é a embalagem — tanto a responsável por armazenar o produto em si como, principalmente, a que é utilizada para o transporte. Sem a escolha e a preparação ideais, a logística pode sair perdendo em desempenho.

Então, pensando nisso, o post a seguir vai te mostrar qual é a importância da embalagem na logística e quais os seus impactos. Confira!

Quais são os tipos de embalagem na logística?

A embalagem na logísticapode ser considerada primária, secundária ou terciária, dependendo do tipo de contato que tiver com o produto.

Primária

A embalagem primária é aquela que possui contato direto com o produto e que é responsável por protegê-lo diretamente. No caso de um medicamento, por exemplo, essa embalagem seria a cartela. Já, no caso de um alimento perecível, seria o saco ou caixa que envolvem o alimento.

Secundária

Já a embalagem secundária é aquela que agrupa uma ou mais embalagens primárias e que pode ser designada ou não para o transporte. No caso do medicamento, a embalagem secundária seria a caixa do remédio em si contendo as cartelas. Já no caso do alimento, poderia ser a caixa na qual o saco está inserido.

Terciária

Por sua vez, a terciária é a que agrupa diversas embalagens secundárias e prepara os produtos para o transporte. Por isso, ela também é chamada de embalagem de transporte. Exemplos: lotes de caixas de remédio ou de alimentos dentro de uma caixa de papelão.

Logística Prestex

Quais os principais materiais utilizados?

Dependendo da sua utilização, a embalagem pode ser feita de materiais que ajudem na conservação, proteção ou transporte do produto. Nesse sentido, as principais embalagens — em todos os níveis — são feitas de papelão, plástico, madeira, isopor ou ligas metálicas.

As de papelão normalmente são embalagens de papel cartão misturado a outros componentes. São muito utilizadas em todos os níveis, especialmente como embalagem terciária. O mesmo acontece com a caixa de madeira, que geralmente é mais utilizada como embalagem na logística.

A embalagem de isopor, por sua vez, normalmente é do tipo secundária, enquanto a embalagem de plástico é do tipo primária. Outras embalagens primárias são as feitas de ligas metálicas. Latas de aço e de ligas de alumínio são exemplos.

Como a embalagem impacta os processos logísticos?

A importância da embalagem para os processos logísticos se deve principalmente ao fato de que ela transita por todas as etapas logísticas. Desde quando sai da empresa até quando chega ao cliente, a embalagem desempenha um papel fundamental.

Portanto, ela precisa ser pensada seguindo fatores como armazenamento, manuseio, movimentação interna e transporte. Nesse caso, se ela não for resistente o bastante, a integridade dos produtos ficará comprometida, possivelmente levando à logística reversa devido à recusa do cliente.

Já se ela for excessivamente pesada trará dificuldades não apenas para o manuseio, como também gerará um aumento do custo de frete. Do mesmo modo, ela precisa ter o mínimo possível de espaços vazios úteis, garantindo que haja maior quantidade de produtos, com segurança, dentro de um mesmo espaço.

Assim, é preciso investir recursos e planejar a embalagem adequadamente, já que ela gera impactos no tempo de entrega ao cliente, nos custos logísticos, na redução de perdas e no nível de serviço oferecido.

O planejamento e a escolha da embalagem têm impactos diretos em todo o processo logístico. Podendo assim,  garantir resultados melhores se forem feitos da maneira correta. Por isso, é muito importante escolher não apenas a embalagem ideal, mas pensar em qual será a sua participação e seu impacto em cada etapa de modo a utilizar a mais adequada e voltada para resultados.

Então, agora que você já sabe a importância da embalagem na logística, compartilhe este post nas suas redes sociais!