A cadeia de suprimentos de montadoras dos setores automobilístico e fornecedores de auto peças

A indústria automobilística está entre as mais relevantes para a economia mundial. Esse fator revela a necessidade de garantir a eficiência da produção e da cadeia de suprimentos de montadoras.

Para isso, é fundamental compreender como ocorreu a transição de fabricantes de veículos para montadoras que dependem de fornecedores de peças para abastecer a sua produção. Existem diversos fatores que devem ser levados em consideração como o elemento financeiro, a qualidade dos materiais e a capacidade de atendimento.

O envolvimento dos gestores de suprimentos e logística é essencial para construir um relacionamento sólido com fornecedores e parceiros. Se você tem interesse em conhecer mais sobre a gestão da cadeia de suprimentos no setor automobilístico, este conteúdo foi feito para você. Vamos lá?

Qual é a importância da cadeia de suprimentos?

Vale ressaltar que, em alguns casos, a falta de um material considerado estratégico pode ser a causa de atrasos na produção. Nos cenários mais graves, essa situação pode gerar, até mesmo, a interrupção do processo.

Por esse motivo, é essencial que montadoras e seus fornecedores mantenham o estoque abastecido corretamente de acordo com a demanda. Esse é fluxo que deve ser acompanhado constantemente para garantir o recebimento de materiais de acordo com o programado.

Como fazer a gestão de fornecedores no setor automobilístico?

Conheça quais práticas podem ser adotadas para incentivar a melhoria dessa relação de negócios.

Avalie a proximidade geográfica

Desde o início da produção, o setor industrial reconhece que a proximidade com os fornecedores é um elemento tático que facilita o abastecimento. Quando os fabricantes tornaram-se montadoras ficou claro como havia a necessidade de fortalecer esse aspecto.

Portanto, a prática mais comum adotada nos dias de hoje é criar parques industriais com os principais fornecedores localizados nas imediações. Esse é um aspecto que favorece a melhoria do desempenho e possibilita o atendimento dos pedidos em tempo hábil.

Adote a produção enxuta

A época de depósitos cheios de materiais aguardando o seu envio para aplicação na produção faz parte do passado. As empresas estão vivenciando um período que valoriza a produção enxuta, a eliminação de excessos e prevenção contra desperdícios.

Manter níveis de estoque elevados contraria esse princípio, pois gera a imobilização do capital desnecessariamente. Por isso, estude o processo produtivo dos fornecedores, principalmente, dos componentes de alto valor ou essenciais para criar a melhor estratégia de compras.

Busque inovação tecnológica

A era da transformação digital está em pleno vapor e as montadoras não poderiam ficar de fora desse processo. Além da criação de tecnologias e sistemas envolvidos na produção existem, também, recursos voltados para a gestão da cadeia de suprimentos.

Um dos exemplos mais importantes é o VMI cuja sigla significa Vendor Managed Inventory. Nesse processo, o inventário da empresa é responsabilidade do fornecedor. Isso é possível devido ao compartilhamento de informações que permite:

  • Programar o envio de insumos;
  • Registrar a oscilação do estoque;
  • Estipular o nível de estoque mais adequado;
  • Agir com flexibilidade em períodos de sazonalidade;
  • Acompanhar o consumo dos materiais em tempo real.

Por fim, fica claro como há espaço para o aprimoramento da cadeia de suprimentos de montadoras do setor automobilístico. A nossa recomendação é buscar a otimização desse relacionamento para possibilitar o crescimento de ambos.

Se você achou esse conteúdo interessante, aproveite para conhecer mais sobre o assunto em nosso blog. Nós temos diversos artigos que podem ser do seu interesse.