Logística

Conheça as melhores e piores rodovias do Brasil

No Brasil o transporte é majoritariamente rodoviário, portanto conhecer mais sobre as rodovias do Brasil ajuda a ter um planejamento mais efetivo e seguro para todo o processo de transporte e entrega.

melhores e piores rodovias do Brasil

Assim, a logística de transporte de mercadorias precisa levar em consideração uma série de fatores, como o prazo, tipo de carga e necessidades específicas. Nesse sentido, a escolha da rota influencia diretamente o resultado, já que existem caminhos mais rápidos ou confiáveis que devem ser levados em consideração.

Então, veja a seguir quais são as melhores e piores rodovias do país!

Melhores rodovias do Brasil

Rodovia dos Bandeirantes

A Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), em São Paulo, foi eleita pela Confederação Nacional do Transporte como a melhor rodovia do Brasil em 2015. Feita com asfalto ecológico e com uma estrutura de monitoramento, ela possui índices cada vez menores de acidentes. Além disso, os congestionamentos muitas vezes podem ser evitados com uma atuação rápida do monitoramento.

Tanta qualidade, entretanto, tem um preço, e é preciso ter em mente que essa rodovia conta com altos pedágios que está sob concessão da CCR Autoban.

Rodovia Paulo Nilo Romano/Comandante João Ribeiro de Barros

Já a Rodovia Paulo Nilo Romano/Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225) no trecho entre Bauru e Itirapina, em São Paulo, ficou em segundo lugar no ranking de 2015.

Isso se deve portanto, basicamente às excelentes condições da rodovia, que possui um asfalto de qualidade, boa sinalização e pouco engarrafamento. Aliás, essas condições se devem especialmente à duplicação de pista na região, feita em 2005.

Rodovia do Parque

A Rodovia do Parque (BR-448) fica entre Porto Alegre e Sapucaia do Sul, no Rio Grande do Sul, e recebeu classificação “ótima” pela mesma avaliação da CNT.

Pois, além de contar com boas condições de asfalto e de sinalização, essa rodovia também é uma boa opção logística por servir como forma de desafogar o trânsito da BR-116. Com isso, há menos atrasos nas entregas e menos dificuldade de transporte.

Piores rodovias do Brasil

BR-155

Já a BR-155, que liga Redenção a Marabá, no Pará, recebeu a classificação “péssima” na avaliação da CNT. Isso se deve principalmente à falta de manutenção e de obras nessa rodovia, o que impede o trânsito adequado e seguro.

Assim, a pista simples, o asfalto de pouca qualidade e os acidentes frequentes são fatores que tornam essa rodovia uma das piores do país.

BR-485

A BR-485 liga Itatiaia, no Rio de Janeiro, à divisão entre o estado e Minas Gerais. Segundo a CNT, é uma rodovia com sinalização ruim. Aliás, sua geometria, pavimento e estado geral são considerados péssimos.

É considerada a rodovia mais alta do país, e por passar por uma série de parques e regiões mais afastados, possui muitos trechos sem asfalto e sem pista com segurança. Portanto, isso faz com que qualquer transporte seja prejudicado nessa via.

BA-460

A BA-460, por sua vez, é a rodovia que liga Barreiras, na Bahia, a Natividade, no Tocantins. Além de estar nas últimas posições na pesquisa realizada pela CNT, essa rodovia merece destaque como as piores do Brasil por ser especialmente perigosa para caminhões.

Seu asfalto feito de maneira remendada e corretiva e a presença de lama nos buracos faz com que esses veículos percam estabilidade com facilidade, levando a tombamentos muito frequentes nesse trecho.

Ao conhecer as melhores e piores rodovias do Brasil fica mais fácil planejar qual caminho deve ser seguido para se obter um transporte seguro, de qualidade e que garante a entrega no tempo exigido pelo cliente. No final, a logística da empresa sai beneficiada e o cliente termina satisfeito.

Falando no assunto, aproveite para ler o post Planejamento de rotas: veja a sua importância e descubra qual o papel que esse planejamento desempenha nos seus resultados logísticos!