Logística, Tecnologia

Por que investir na automação em logística? Veja 8 vantagens!

Vantagens da automação em logística

O setor de logística é um dos mais estratégicos e, consequentemente, um dos que mais merecem atenção durante o dia a dia da sua empresa. Por ser um ponto importante da cadeia de suprimentos, quando não funciona adequadamente, tende a prejudicar todo o processo produtivo.

Os resultados podem ser comprometidos ou otimizados, dependendo do posicionamento da empresa. Assim como das ações realizadas para tornar a área mais produtiva a curto e longo prazo.

A automação em logística cumpre um papel fundamental para potencializar resultados e trazer benefícios diversos para a empresa. Esse conceito envolve automatizar os procedimentos operacionais por meio de softwares específicos, que auxiliarão o trabalho dos funcionários do setor.

Então, continue lendo e veja 8 razões pelas quais é imprescindível investir nisso. Entenda a importância da implantação de soluções automatizadas nessa área.

1. Maior agilidade nos processos

Uma das principais vantagens da automação em logística é a possibilidade de agilizar os processos. Alguns são estritamente operacionais, repetitivos e, quando feitos de forma manual, podem demandar uma quantidade considerável de tempo.

Ao utilizar um software de automação, diminui-se o tempo gasto com essas atividades e, assim, os colaboradores podem se dedicar a outras atividades mais analíticas, bem como também agilizar algumas questões do dia a dia. Assim, permite-se um trabalho de maior excelência e, consequentemente, agradando o cliente.

Por exemplo, ao ter um sistema que automatize a entrada e saída de produtos por meio de código de barras, evita-se que o registro tenha que ser feito de forma manual. Portanto, a liberação dos itens para transporte é agilizada e o produto chega mais rapidamente às mãos do público, gerando vantagem competitiva para a empresa.

2. Maior controle dos processos e produtividade

A automatização permite não só a agilização dos processos, mas também um maior controle dos procedimentos realizados pelo setor de logística. Os próprios sistemas geram relatórios que permitem aos gestores verificar dados importantes, tais como:

  • cruzamento de dados de entrada e saída de produtos;
  • tempo para a realização de cada tarefa;
  • índice de erros;
  • número de devoluções por problemas com avarias;
  • alocação correta de produtos em estoque, entre outros.

Lembre-se que, quanto maior o controle, menores as chances de erros e maior a possibilidade de uma avaliação mais precisa, de forma que os gestores possam encontrar soluções analíticas para continuar otimizando os processos logísticos.

3. Centralização e integração das informações

Muitos dos softwares disponíveis no mercado integram o setor de logística com os demais, permitindo uma maior integração das informações. Uma visão sistêmica da empresa permite melhorar os processos entre todas as áreas, principalmente por serem interdependentes.

Assim, com a automação em logística, toda a cadeia produtiva é melhorada e os resultados como um todo são potencializados.

Além disso, a centralização permite avaliações mais precisas das situações, potencializando a geração de soluções mais inteligentes para a empresa.

4. Maior embasamento para tomada de decisões

Com a geração de dados centralizados nos sistemas automatizados, há um maior embasamento para tomadas de decisões a longo prazo para as mais diversas áreas, principalmente para o setor de logística.

Por exemplo, pode-se verificar, por meio de dados objetivos, que determinadas rotas são mais ágeis do que as utilizadas anteriormente. Assim, a redução de tempo pode ser mensurada por meio de dados registrados no sistema. Garantindo, portanto,  que a decisão de mudança seja correta e realmente traga bons resultados para a empresa.

5. Otimização da gestão de riscos

Um dos pontos mais delicados de qualquer empresa é a gestão de riscos. Minimizar danos, possíveis prejuízos e problemas que possam colocar em xeque a rentabilidade e a reputação da empresa é essencial para garantir um bom funcionamento da organização.

E para conseguir isso, é essencial utilizar dados objetivos para encontrar em que ponto da cadeia logística há as falhas e quais são as soluções que precisam ser encontradas para a resolução da questão.

Por exemplo, pode-se perceber que um determinado trajeto está com problemas de segurança, pois os índices de tentativas de furtos e roubos aumentaram nos últimos 3 meses. Insistir nesse caminho poderá acarretar em prejuízos constantes, seja com a perda da carga, seja com afastamento de funcionários devido a problemas psicológicos.

Os dados podem indicar, para o gestor, a necessidade de encontrar uma rota mais segura ou uma forma diferenciada de realizar o transporte da carga, mitigando os riscos de problemas. Assegura-se, assim, a entrega da carga de forma segura, ágil e dentro dos prazos estimados para o cliente.

6. Monitoramento de desempenho e performance

Os dados registrados no sistema permitem que os gestores monitorem objetivamente os dados de desempenho e performance. O controle, através da automação em logística, garante que qualquer tipo de anomalia possa ser identificado rapidamente e, assim, resolvido de imediato.

Por exemplo, pode-se perceber que há uma demora maior para a saída de produtos para transporte do que anteriormente. A partir disso, os gestores podem verificar as principais razões para isso.

Por meio da avaliação, há a possiblidade de encontrar as seguintes situações:

  • locação errada nos slots do estoque, fazendo com que os funcionários demorem para encontrar os produtos no local;
  • improdutividade e erros por parte dos colaboradores do setor;
  • identificação errada dos produtos, por meio de etiquetagem e registro de código de barras;
  • demora na passagem dos produtos do setor produtivo para o armazém, indicando problemas nessa área, entre outros.
7. Redução de custos através da automação em logística

A automatização de processos reduz o tempo gasto para cada tarefa, o que representa uma redução de custos a longo prazo, garantindo um melhor custo-benefício para a realização das atividades do setor.

Além disso, com a possibilidade de deixar algumas tarefas para o sistema, os colaboradores podem direcionar seus esforços para outras atividades no local, reduzindo a necessidade de contratar outras pessoas para a realização do trabalho, diminuindo os custos com funcionários.

8. Satisfação do cliente

O resultado de todos os benefícios que falamos anteriormente? Uma maior satisfação do cliente. Quando todo o processo flui adequadamente, há uma produção de melhor qualidade, entregando um produto diferenciado para o cliente, sem avarias e defeitos.

Além disso, agiliza-se o processo de entrega, o que permite ao comprador ter o item desejado mais rapidamente em suas mãos. Sendo este um importante diferencial nos tempos atuais, nos quais as pessoas estão com um maior senso de urgência em relação às suas necessidades.

O resultado? Clientes mais satisfeitos tendem a ser fidelizados, bem como indicam sua organização para outros amigos, aumentando o número de vendas a longo prazo e melhorando a reputação da empresa no mercado.

A automação em logística, portanto, cumpre um papel fundamental para a otimização dos processos da cadeia de suprimentos e consegue potencializar os resultados e rentabilidade da organização, destacando-a no mercado.

Para continuar otimizando esse setor, aproveite e conheça 5 sistemas de gerenciamento de logística e implemente-os em seu negócio hoje mesmo!