Logística, Tecnologia

Como o Big Data otimiza a gestão da cadeia de suprimentos

big data para otimiza a gestão da cadeia de suprimentos

A gestão da cadeia de suprimentos tem como objetivo otimizar processos e fazer com que as empresas ganhem vantagem competitiva. Assim, elas se integram como um grupo, ao invés de atuarem isoladamente, e dessa maneira conseguem oferecer seu produto da melhor maneira possível ao cliente.

Entretanto, ainda que os processos sejam aprimorados, é possível contar com ferramentas que contribuem ainda mais para a maximização dos resultados, como é o caso do Big Data.

Então, nosso post de hoje vamos falar um pouco mais sobre a relação entre Big Data e a cadeia de suprimentos. Confira!

Mas o que é o Big Data?

Big Data é o termo utilizado para definir aplicações que processam dados em grande volume e/ou complexos, que ferramentas comuns não seriam capazes de lidar.

Contudo, ele não se limita à capacidade de trabalhar com grandes bases de dados.

Além de capturar, ele também armazena, pesquisa, transfere e permite a visualização dessas informações. Ou seja, podemos dizer que essa ferramenta permite uma análise ágil de um grande volume de dados e contribui para a criação de resultados importantes para uma gestão.

Como ele pode contribuir para a gestão da cadeia de suprimentos?

Uma única empresa já é capaz de movimentar um grande volume de dados diariamente — informações sobre pedidos, clientes, entregas, fornecedores, entre outras — em virtude da quantidade de informações que são trocadas.

Uma cadeia de suprimentos, que envolve diversas empresas, é, por consequência, responsável por um volume de informações ainda maior.

Logo, podemos dizer que o Big Data é o ponto de partida para que a cadeia possa obter ganho em agilidade, segurança, inteligência, qualidade e satisfação dos clientes. Benefícios que abrangem todos os elos envolvidos e que contribuem para a otimização da gestão da cadeia de suprimentos.

Quais são os pontos fundamentais para que o Big Data possa criar vantagens para uma cadeia de suprimentos?

Não basta implementar uma tecnologia com grande potencial e esperar que ela, por si, traga soluções e benefícios para as empresas.

Assim, quando falamos em uma cadeia de suprimentos, a complexidade é ainda maior, o que requer alguns cuidados para que a tecnologia seja realmente eficaz. Entre os principais podemos citar:

Mapeamento e padronização de processos

Antes de implementar soluções que modificarão a forma de trabalho, é necessário padronizar os processos e criar procedimentos para a forma como as tarefas serão realizadas.

Dessa maneira, isso garante que todas as pessoas que executarão determinada atividade o farão de maneira semelhante, evitando desvios, inconformidades, erros e retrabalhos — o que compromete a eficiência da solução.

Integração

Quando se fala em cadeia de suprimentos, uma das principais premissas é a integração, que deve acontecer tanto entre os processos, quanto entre as empresas. Assim, isso contribui para que as etapas e responsabilidades estejam sincronizadas e atuando em prol de um objetivo em comum.

Comunicação fluida

Para que a integração possa ocorrer e ser, de fato, eficaz, a comunicação deve ocorrer em tempo real, de forma fluida, ser clara e objetiva.

Assim, o Big Data pode cumprir o seu papel de contribuir para as análises e o processo de tomada de decisão.

Em tempos de concorrência acirrada e consumidores exigentes, agilidade é fundamental para que as melhores estratégias sejam criadas, no menor tempo possível, sem comprometer a qualidade do produto e serviço oferecidos ao cliente.

Como podemos ver, o Big Data permite que a gestão da cadeia de suprimentos seja feita de forma mais ágil, trabalhando com um grande volume de dados, que podem ser determinantes para uma decisão assertiva — mais segura e confiável.

E você, já utilizou o Big Data na gestão da cadeia de suprimentos? Compartilhe sua experiência conosco por meio dos comentários!