transporte multimodal OTM

Nas instituições, a logística é responsável por todas as atividades de armazenagem e movimentação. Ela favorece o fluxo de mercadorias, cuja finalidade é promover o melhor nível de rentabilidade na distribuição por meio do planejamento, organização e controle.

Dentro desse processo, para atender as necessidades do consumidor, é importante estar atento ao tempo de entrega, qualidade do produto e segurança nos serviços prestados. Para tanto, o transporte é fundamental para obter sucesso dessa operação.

Desse modo, o OTM (Operador de Transporte Multimodal) surgiu como uma grande oportunidade de aumentar a competitividade e eficiência devido à busca por redução nos custos logísticos e maior confiabilidade. Com isso, o transporte multimodal está crescendo no Brasil por ser um modo prático, econômico e eficiente para locomoção de produtos, principalmente para longas distâncias.

No entanto, alguns cuidados devem ser tomados quanto à escolha do OTM, e por isso, este artigo tem como objetivo mostrar o que deve ser considerado na hora de decidira a empresa ideal. Confira!

Como funciona o OTM?

Primeiramente, é preciso compreender que, dentro do processo de distribuição, o transporte é o fator principal para a competitividade e está dividido em modais, de forma que eles representam as várias formas possíveis de movimentação de mercadorias.

Assim, o transporte multimodal é aquele em que a mercadoria, sob a responsabilidade de uma única pessoa jurídica, utiliza duas ou mais modalidades de transporte — desde a origem até o seu destino — utilizando apenas um contrato.

Esse contrato é evidenciado e regido pelo CTMC (Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas). Porém, a responsabilidade de sua execução é do OTM, que é fundamental para aumentar a eficiência do processo, sendo o encarregado por todas as etapas do transporte.

Pode-se afirmar que ele é uma pessoa jurídica admitida e legalmente habilitada para execução do transporte multimodal, podendo trabalhar ou não com cargas. No entanto, para realização dessa atividade deve-se ter registro na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e adquirir a licença.

Já para atuar em entregas internacionais, a licença deve ser requerida na RFB (Secretaria da Receita Federal do Brasil) — ambas têm validade de 10 anos. Para mais detalhes sobre as exigências, definições e responsabilidades é possível consultar a Lei n.º 9.611, de 1998.

Quais são as vantagens do OTM?

Várias são as vantagens de utilização do OTM, entre as quais é possível apontar a maior capacidade de transporte de carga, de integração dos serviços de armazenagem e distribuição — dentro de um mesmo processo.

Além disso, ela também gera um melhor aproveitamento do sistema, causando impacto no custo logístico e promovendo simultaneamente uma maior competitividade no que se refere aos demais concorrentes. Entre as diversas vantagens do OTM podemos destacar:

  • ter um único responsável para todas as etapas do transporte;
  • redução de custos de transporte;
  • agilidade nas entregas;
  • maximização do rendimento operacional;
  • redução dos riscos e avarias às mercadorias transportadas;
  • melhores condições de competição no transporte;
  • garantia de qualidade.

Como escolher uma empresa para esse serviço?

Atualmente, as empresas terceirizam suas atividades secundárias contratando serviços de organizações responsáveis pelo serviço logístico, incluindo grandes operadores de transporte que trabalham em diferentes países. Essas organizações são conhecidas como Operadores de Transporte Multimodal (OTM).

Para tanto, é essencial que haja sucesso na parceria entre empresa e OTM, o que resulta em êxito do negócio e satisfação do cliente. Para que isso ocorra é necessário acertar na escolha da organização que assegure qualidade no serviço, cumprimento dos prazos, boa relação custo-benefício e ainda se adapte as necessidades.

Confira algumas dicas essenciais para fazer a escolha correta.

1. Conhecer suas necessidades

Para que a escolha seja feita, primeiro é necessário conhecer suas demandas para encontrar o OTM que cumprirá suas expectativas. Para isso, é preciso analisar as necessidades da instituição e se certificar sobre o que realmente se espera do OTM.

2. Buscar por recomendações

Pesquisar sobre as operadoras de transporte multimodal no mercado é primordial para fazer uma escolha acertada. Assim, é fundamental conhecer melhor as taxas de entregas no prazo, trajetos, segurança etc., pedindo recomendações e procurando conhecer as possíveis críticas e elogios do futuro parceiro logístico.

3. Conhecer os diferenciais da empresa

Um ponto importante para efetuar a escolha da empresa para o serviço é conhecer os diferenciais da empresa. Dessa forma, procure parceiros que trabalhem prezando pela qualidade, agilidade, segurança, pontualidade e cumprimento dos prazos. Já que esses fatores são importantes diferenciais para o negócio.

Opte também por empresas que invistam em ferramentas tecnológicas. Aliás, esse aspecto é mais que um diferencial, sendo recursos indispensáveis para garantir a eficiência do empreendimento.

4. Avaliar o atendimento

Procurar por operadores de transporte multimodal que oferecem um bom atendimento e suporte customizando visando suprir as necessidades do cliente também é uma característica a ser avaliada. Além de ter prontidão para sanar as dúvidas ou resolver problemas esforçando para o aprimoramento dos serviços prestados e processos.

5. Prezar pela qualidade e agilidade no transporte

Outro fator primordial no momento da escolha é atentar para a questão das entregas. Boas OTM contam com processos logísticos otimizados e realizam entregas com segurança, tranquilizando os clientes ao executar o trabalho conforme combinado. Por isso, prezar pela qualidade e agilidade no transporte são essenciais para o sucesso das entregas.

6. Informar-se sobre a segurança

Sem dúvida a segurança é um fator prioritário para as empresas. No entanto, alguns acidentes e furtos na estrada podem ocorrer e prejudicar tanto a empresa contratante quanto o parceiro. Então, por essa razão, é preciso encontrar um OTM que garanta que sua mercadoria esteja segura.

Investir em segurança é, inclusive, investir em sistemas tecnológicos que monitoram e rastreiam as cargas. Portando, informe-se também se a operadora utiliza sistemas de câmeras e se conta com uma equipe treinada e especializada.

Cada um desses pontos deve ser considerados na hora de escolher um Operador de Transporte Multimodal. Assim, avaliando cuidadosamente você conseguirá optar por um OTM adequado para atender as necessidades de seu empreendimento e poderá contar com serviços de qualidade e que acrescente valor em suas operações.

Enfim, gostou deste post? Então, agora que você entende melhor sobre o assunto, entre em contato conosco.